Aonde iremos?

Você já parou para pensar aonde irá a humanidade? Embora passemos por momentos difíceis, com crises em todos os setores do conhecimento humano, há ainda esperança num futuro glorioso. E como seriam esses dias dourados?, você me perguntaria. Eu lhe respondo sinceramente que não sei. Mas se formos tomar por base toda a trajetória humana, os caminhos que percorreu desde que morava numa caverna e até chegar aos dias atuais, é possível acreditar que as coisas melhorarão daqui para frente.

Nosso principal problema foi extirpado, como se faz com um órgão tomado pelo câncer. Falo obviamente do presidente dos Estados Unidos, cujo governo não deixará saudades e nem lembranças saudáveis. Seu sucessor aparenta ser um homem centrado e que tem absoluta confiança na vitória sobre os desafios. Consciência e seriedade é o que se espera dele.

Queiramos nós ou não, um futuro melhor tem que contar com a melhoria da situação dos Estados Unidos. Aquele país cresceu muito, meteu-se em muita coisa e agora não é mais possível mudar a dinâmica da evolução social da humanidade, sem antes contemplar o reflexo disso no povo norte-americano.

Aos poucos vamos reverter os danos ambientais e guardar a certeza de que aprendemos a forma correta e a errada de fazer as coisas. Com a experiência da condução equivocada da exploração dos recursos ambientais, seremos agora capazes de aplicar os novos conhecimentos agregados a todos os setores da nossa vida. Eu tenho por mim que a humanidade vai dar em breve um grande salto de desenvolvimento. Veja o exemplo do cigarro. Antigamente quase todos fumavam e era chique e elegante soltar baforadas no ar. Hoje é nojento e indesejável o indivíduo que assim se comporta. Que aconteceu? A raça humana evoluiu, ficou mais saudável e quer um mundo mais puro e dinâmico.

by Adriano César Curado

Um comentário:

Anônimo disse...

Gostei do seu texto, ele nos leva a uma reflexão dos propósitos da nossa vida. Não saberia responder à sua pergunta: aonde iremos. Espero que a humanidade desemboque no paraíso, mas já começo a ter minhas dúvidas. O certo é que este nosso mundo ainda tem muito o que evoluir.

Anna Paula Veiga

http://pintores-malditos.nireblog.com/post/2007/10/16/anna-paula-veiga