Cultura

Toda vez que cai a arrecadação da administração pública ou uma crise internacional leva à contenção de gastos, adivinhe onde ocorrerá o primeiro corte? Coitada da cultura! Argumentam alguns que é preferível deixar o povo sem circo que sem saúde. Pode até ser. Mas me lembrei aqui de uma música do roque nacional: “A gente não quer só comida, a gente quer comida diversão e arte”.

Saúde, educação e segurança tem verbas já direcionadas para seus setores e nunca são atingidas por medidas extremas. Elas constituem o pilar de sustentação do governo, que não correrá riscos desnecessários de atrito com os órgãos públicos de fiscalização.

Mas e a cultura? Poucos são os gestores públicos que efetivamente dão às manifestações do espírito a atenção que elas merecem. Muito poucos. A maioria faz apenas o trivial, uma ajudinha aqui e acolá, só mesmo para não parecer insensível.
Somos uma nação de pouca cultura, pouca memória e sofrível tradição. E para piorar as coisas ainda vem a influenciação da cultura de massa, importadas através da televisão, do cinema, internet etc.

Quem sobrevive com cultura só pode mesmo ser um artista!

by Adriano César Curado

Nenhum comentário: