Sementes de luz

Imagine que você tem um bornal e que no interior dele há muitas e muitas estrelinhas multicoloridas. Agora pense que você é um semeador e que sairá por aí espalhando essas minúsculas sementes de luz. Esses grãos pequeninos estão contidos num sorriso amigo, num gesto de solidariedade, numa delicadeza sem retribuição, numa doação gratuita. Pronto, você semeou tudo que pôde. Agora imagine que essas sementinhas vão germinar no coração das pessoas, e crescerão devagar e silenciosamente, até que, quando seus hospedeiros se derem conta, já serão árvores frondosas, com raízes tão profundas que não poderão mais ser exterminadas.

Toda vez que sentir vontade de retrucar uma ofensa injusta ou de devolver algo na mesma moeda, RELEVE, RELEVE e RELEVE. Assim agindo você estará espalhando mais uma sementinha de luz no imenso universo do coração humano. A pessoa que não recebeu o equivalente de dor e sofrimento que desejou a você, diante de sua atitude de inominado amor, não sabe aquele pessoa, mas já estará contaminada com uma das tais sementes. E no seu devido tempo, pois cada um de nós tem seu tempo, seu ofensor se tornará uma pessoa melhor, pois não achou em você um terreno fértil para a erva daninha do ódio.

Pense nisso!

by Adriano César Curado

Um comentário:

Anônimo disse...

Bonitas as suas palavras, moço, o mundo seria bem melhor se todos semeassem luz por aí.

Carlos Bustante Alves