A Rosa e o Sol


Quem é você
Que me espia
Com os olhos da alma
E se oculta de mim
Como a flor
Que no impossível
Quase obsessão
De enamorar o sol
Se deleita febril
No calor inebriante
De sua luz
Que embriagando-a
De paixão
Vai matá-la
Pelas lanças incomensuráveis
Das labaredas da ilusão?!

***

Quem é você afinal
Que toca meu coração
Pela pureza infantil
Da doce simplicidade
Das palavras inaudíveis
Aos demais mortais
E visita minhas noites
Nos sonhos confusos
E indecifráveis
Dos amores proibidos
De eras remotas?!

***

Quem é você
Criatura sem rosto
Alma sem sonhos
Corpo ausente
Seria a rosa
Do meu jardim
Ou o sol escaldante
Que vai me matar?!

Quem sou eu?!

by Adriano César Curado

8 comentários:

Viviane Peres disse...

Obrigada pelo comentário em meu blog. Adoro poesias. Já estou a seguir o teu.
Abraços

João de Moraes disse...

Todo amor deve ser cantado e decantado em poemas que falam do infinito.

disse...

Que lindo , amei seu cantinho. Paz querido.

Fabiano disse...

Seu poema é simplesmente maravilhoso e eu vou publicá-lo numa revista especializada aqui em Sampa, cintando seu nome, obviamente!

♪ Sil disse...

Adriano,

Vim aqui retribuir (e agradecer) seu carinho, suas palavras no meu blog e me deparo com um grande poeta.
O nome de imediato me encantou: Tenda das palavras!
Quanto ao seu poema, simplesmente divino.
Quem é você (...)
Quem sou eu? (...)
Na verdade, diante do amor, acho que a gente nunca sabe de verdade quem somos..
A rosa e o sol...

Tudo perfeito, TUDO!

Um grande abraço e te acompanho com a maior honra!!!

Srta G disse...

O poema é muito belo...Parabéns!

Gostei muito do seu blog, estou seguindo ...
se gostar e quiser seguir o meu blog.. ( meueuincognito.blogspot)

Um grande abraço,


Srta G

CORAÇÃO QUE PULSA disse...

QUEM SOU?!...QUEM É VOCÊ?!
Quantas vezes nos perdemos nos outros e em nós mesmos...quem somos?!
LINDO POEMA!
Um abraço e fica com DEUS.

Adriano César Curado disse...

Muito obrigado pelas lindas palavras de todos vocês!