A Lua e Eu


Esta noite debrucei-me sobre a sacada de casa e testemunhei uma lua majestosa, de brilho singular, dependurada lá onde ataram o nó que sustenta as estrelas. Fiquei hipnotizado por ela, como fazem os lobos, dava até para ver os contornos de algumas crateras. Daí pensei no quanto é tolo o ser humano, que desperdiça tanto tempo cá na Terra com seu probleminhas cotidianos e deixa de contemplar a lua no céu.

Mas nesta noite a lua é só minha e para ela vou compor uma canção, que fale de muito amor, obviamente. Ou quem sabe eu derrame um poema multicolorido sobre a virgindade duma folha em branco. Ou pode ser até que eu vá até lá, isso logo mais, quando finalmente o sono me embalar e me libertar das amarras deste corpo físico.

Esta noite a lua é minha amante!

Adriano Curado

12 comentários:

disse...

Meu poeta de tantos faces e tantos nomes e sonhos variados, você me surpreende quando abre assim o espírito e expõe as vísceras da alma, como quem escancara o céu para ver se vislumbra estrelas. Linda essa postagem. Um sonho de ícaro que quer chegar à lua. Meus parabéns e um beijo da Lô.

Piettro Andrade disse...

Eu também sou um grande admirador da lua e gostaria de ter a veia poética sua para poder narrar minhas experiências com ela, como você faz tão bem. Mas como não é possível, então fica aqui meu contentamento com sua linda postagem. Parabéns, caro poeta.

Fabiano disse...

Somos frustradas pessoas que remexem nas entrelinhas da vida os sonhos que deixamos escapar pelas vãos dos dedos. Temos que buscar estender as fronteiras do nosso mundo para muito além das limitações do nosso ser, pois somente assim atingiremos o ápice de nossa realização pessoal. Você criou nesta postagem um mosaico de possibilidades e eu adorei a figura abstrata da lua dentro do seu contexto pessoal. Parabéns mais uma vez, caríssimo poeta.

Aninha Zocchio disse...

Com tantas declarações a Lua acabará ficando cheia de si!!! :-)
Abraços caro amigo!!!

Viviane Peres disse...

A lua e nós! Belas palavras.
ótimo final de semana.
Obrigada por sua atenção...Fique com Deus! bjs

Camila Lacerda disse...

Olhar a lua é encontro com o encanto, é deslizar nossos sentidos por entre as nuvens e amar o incógnito, esquecemos o mundo lá fora e passamos a viver no mundo da lua.
Abraços e bom fim de semana!!!
Gostei da postagem!

CORAÇÃO QUE PULSA disse...

Aqui se confirma que a LUA é realmente dos poetas.kkkkk
Um abraço, e fica com DEUS.

Lindalva disse...

Além da lua o cosmos... e ai poderá está tu, eu.. ela.. alguém... Senti teu perfume em minha Ilha e vim te cheirar de perto, que tenhas um doce domingo... dias de luz e noites de muito amor. Beijos no coração!

Lecy'ns disse...

Olá Poeta...
Que lindo teu poema,eu estava admirando a lua por esses dias, estava esplêndida com anéis multi coloridos em torno dela, e fiquei contemplando, e agora te lendo amei o poema, merecidamente à lua deve estar vaidosa....rsrs
Obrigada pela visita e coments no blog, Seja muito Bem Vindo, volte sempre, caso queia ser um seguidor ficarei honrada.
Beijo no seu coração, e Ótimo final de semana!

Borboletas no Estômago disse...

Qualquer coisa sobre a lua já me fascina uma vez que sou amante dela
seu texto é digno de uma contemplação do céu durante a noite...

Letícia Soares disse...

Também gostei do seu blog.
Tem a sensibilidade que procuramos em um dia de "stress".
Muito obrigada pela visita no meu blog.
Ficarei muito feliz se voltar a visitar sempre.

http://www.ociopreenchido.blogspot.com/

Izabella Ribeiro disse...

A lua realmente nos enche de amor e de sonhos, como poetiza também sou amante da lua, da noite e do mistério de iluminar a escuridão, sozinha e incessantemente.
Todas as noites ou Todos os dias, enquanto houver dia, haverá a noite maravilhosa e os poetas apaixonados declamando poemas para a lua e amando a noite escura.

Suas palavras inspiram.