Julgamentos e Absolvições


     Por que, enquanto criaturas imperfeitas, sempre buscamos a perfeição nos outros? Por que essa nossa mania feia de julgar os demais com o peso da nossa crítica, se não somos capazes de fazer constante exame de consciência? Podemos e devemos melhorar nosso mundo interior apenas com a aplicação da tolerância e do amor pleno. É fácil. Tente.

by Adriano César Curado

15 comentários:

disse...

Você tem toda razão, caro poeta. Nós sempre temos a “mania feia” de fazer julgamentos, mas nunca olhamos para nosso próprio umbigo. Por que fazemos isso? Acho que nem nós sabemos. A crítica felina está encrustada em nossa alma e, se não podemos exterminá-la de vez, pelo menos tentemos controlá-la, antes que cresça e tome conta de nós.

Sua postagem de hoje matou a pau. Excelente, maravilha e oportuna, como sempre. Por isso eu lhe desejo um final de semana com muitas cores e alegrias.

Um beijão no seu coração

Fabiano disse...

Quem julga não pode ser absolvido, tem que passar pelo mesmo julgamento e assim sentir bem as dores que impõe ao outro. Muito bom seu texto.

Ricardo Baobá disse...

Julgar é da essência do ser humano e dificilmente alguém conseguirá fugir desse paradigma. Mas é importante alcançar o autocontrole para, pelo menos, amenizar a repercussão desses atos. Nos mais, parabéns pelo seu blog, que nunca está na mesmice e na repetição, sempre aborda temas interessantes e se reinventa a cada postagem.

Piettro Andrade disse...

Escritor Adriano César Curado, tenho que lhe confidenciar que julgar é fácil e até gostoso, por que não admiti-lo?! Mas eu quero ver mesmo é a hora da onça beber água, que é quando também nos submetemos ao julgamento alheio. Então nessa hora, quando o juiz se torna réu, que o ponto de vista se modifica e as pessoas caem na real. Suas postagem é oportuna por nos chamar à reflexão. Parabéns e bom final de semana.

Carla Alencantro disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Carla Alencantro disse...

Não curto muito esse lance de julgar os outros. Gosto de curtir a minha vida, sem ligar para a atitude dos que estão à minha volta. Mas se alguém se meter a besta comigo e quiser me regular... aí viro bicho.

Aninha disse...

Julgar alguém não tá com nada, o bom mesmo é amar todo mundo.

Vanuza Pantaleão disse...

É verdade, Adriano, vivemos sempre buscando as imperfeições alheias e deixamos de corrigir nossos erros. Eu tento, amigo, eu tento...
Adorei a mensagem e a imagem!Beijos!

Vinicius. C disse...

Olá !

Desculpe a correria venho deixar o meu abraço e desejar a você um ótimo fim de semana!

Evanir disse...

Não se permita entristecer,
Mostre a todos o valor do seu sorriso
aproveite esse Dia para ser feliz
Faça chuva ou Sol estarei sempre aqui para dizer
que te amo.
Um lindo final Domingo.
Beijos no coração.
Evanir
Adriano uma linda semana.

Fernanda disse...

Não deveríamos julgar ninguém!

Severa Cabral(escritora) disse...

boa tarde amigo das letras!
O julgamento faz parte da natureza humana...O assunto é polêmico e não temos razão para condenar e se achar condenado,precisamos apenas nos policiar...
Lá no meu blog tem convite prá vc,uma dinâmica evolutiva,não é obrigado levar,fica com a brincadeira quem quer.
Bjssssssssssss

Fernanda disse...

A vida nossa já é complicada o bastante para que a gente perca tempo no julgamento do próximo. E quem não tem pecado que atire a primeira pedra...!

Edelise Gabardo disse...

Como é difícil ser tolerante às vezes, fazemos tantas coisas sem pensar bem!

Paulinha Barreto disse...

é verdade, criticas destroem, elogios constroí. adorei beijos