Uma visita inusitada


     No domingo, sem compromisso com programas de auditório, resolvi inventar um lazer diferente. Fui a um asilo visitar seus internos. Minha intenção inicial era de me sentar à cabeceira dalguma cama e ler para um moribundo. Que nada. Encontrei ali pessoas que têm vida normal, dançam, cantam, trabalham, fazem amor, malham na academia da casa, e por aí vai. E o mais impressionante é que são felizes, gostam duma piada, de zoar os amigos, de criar trocadilhos com nomes e datas.

      Também fiquei impressionado com a sabedoria dessa gente. Uma senhora que já tem mais de 100 anos e está plenamente lúcida, contou-me como chorou com a morte de Getúlio Vargas. “Mas ele era um ditador”, argumentei. E ela redarguiu: “Disso eu não entendo, mas sei que ele era o pai dos pobres”. Outro senhor, um pouco mais novo, foi combatente da Força Expedicionária Brasileira na 2ª Guerra Mundial e me descreveu com emoção a tomada de Monte Castello, no norte da Itália.

      Essa visita foi para mim uma renovação. Sempre tive medo de envelhecer, de ficar decrépito, de precisar dos outros para me locomover. Mas mudei meu íntimo depois que vi aqueles senhores e senhoras com vida plena, sem preocupação com o amanhã, sem correr atrás de dinheiro, tempo, modismo etc. Fui fazer uma caridade e acabei o mais beneficiado.

Adriano César Curado

10 comentários:

Aninha disse...

Que postagem mais linda e perfeita essa sua, uma autêntica obra de poesia. Me deu também vontade de visitar um retiro de idosos. Vc me surpreende sempre. Um beijo.

Amor e outros delírios disse...

Minha primeira impressão foi a mesma da Aninha: "Que postagem mais linda e perfeita!".
Adorei sua sensibilidade ao descrever a cena, simples, mas falando de coisas tão reais, que todo mundo sente.
Quem não tem medo de envelhecer? De ficar decrépito, de depender dos outros, de perder a autonomia, a lucidez, a beleza, a juventude?
Mas será que a velhice também não é uma fase da vida sagrada? Quantos mistérios, quantos segredos só mesmo nela iremos desvendar, conhecer, entender...!
Simplesmente, adorei!
Um beijão, querido.
Marie
amoreoutrosdelirios.blogspot.com

Carla Alencastro disse...

Confesso que meu coração disparou ao ler sua postagem de hoje. Eu me identifiquei com os seus medos e me deliciei com as imagens dos velhinhos sendo felizes. Que lindo! Um beijo carinhoso.

Verinha disse...

Muitas vezes devemos mesmo reservar um tempo para visitas assim que certamente sempre nos dão uma bela lição de vida.. engana-se quem julga que com a chegada da idade a vida acaba.. depende muito do estado de espírito e de como encaramos nossa travessia por este plano.. graças as pessoas assim é que podemos perceber como é bom envelhecer com sabedoria!

Um beijo em seu coração e grata por sua visita em meu recanto.. volte sempre que desejar, as portas sempre estarão abertas para você!

Verinha

Fernanda disse...

A vida da gente é uma constante e assim deve ser mantida para sempre. Não devemos nos apegar a bobagens nem ao cotidiano, pois tudo isso passa e acaba, qual uma fumaça na ventania. Precisamos aproveitar os momentos ínfimos que temos para o lazer e saber dosar as coisas. E quando finalmente chegar a velhice, que sejamos felizes como esses velhinhos de que você nos dá notícias. Sua postagem é lindinha demais. Amei. Beijinhos.

Cíntia disse...

Eu gosto muito de conversar com pessoas idosas. Elas guardam a sabedoria que eu tanto procuro. Postagem bela, parabéns. Beijocas.

disse...

A velhice não existe, ela está na mente das pessoas. Maravilha a sua postagem. Amei, querido. Um beijo pra você.

blog. da Tereza Maria disse...

Olá querido
Que bela atitude rrelata seu post
Perdoe minha ausência. Muito trabalho, muitas coisas acontecendo...Falta tempo de visitar os amigos
Mas estou aqui me deliciando em seu espaço.
Deixo um abraço poético
e agradeço o carinho da visita.Volte sempre, seus comentários muito me emocionam, mesmo com poucas palavras.
Beijo na alma

Alê disse...

Gostei!

parole disse...

Eu já tive a oportunidade de visitar o asilo da minha cidade e é bem isso que vc descreve... pessoas alto astral e de bem com a vida, num ambiente gostoso e tratadas 24 hs por pessoas capacitadas para a função... voltei renovada e feliz por eles.

Bjs