O Monte Vitória


     Não há sensação mais incrível que sermos alpinistas amadores, personagem exótico neste livro da vida, e toparmos escalar o imenso Monte Vitória. É que toda vez que desejamos algo, aspirações lá do fundo do coração, a terra sob nossos pés estremece, uma vibração terrível que faz brotar um cone minúsculo, que logo cresce, cresce e não tarda a se tornar um pico gigantesco, apocalíptico, de desanimar qualquer um.

      Mas somos alpinistas amadores, desses que não entendem muito bem dos perigos e desafios duma escalada de tal monta. Então catamos nossas tralhas improvisadas e animamos galgar no rumo do céu. É difícil, complicado, desanimador e desaconselhável. Só que prosseguimos sempre, sem medo de escorregar e esborrachar lá embaixo, apenas de olho no topo da montanha. E quando menos se espera, machucados e trêmulos, fincamos nossa bandeira da realização pessoal no cume do Monte Vitória.

      Mais um sonho está realizado!

Adriano César Curado

19 comentários:

Ricardo Baobá disse...

Não é fácil galgar esse monte tão imenso, com tantas dificuldades.

Piettro Andrade disse...

Já levei tombos cinematográficos na escalada desse monte.

Lilian disse...

O interessante é que, apesar dos tombos, nunca podemos desanimar das escaladas.

Paula disse...

A vida passa rápido e ela é o somatório dos sonhos que realizamos. Linda postagem, um beijo.

Marilia disse...

Eu prefiro não escalar esse monte tão alto, desço lá em cim de hepicóptero. Beijinhos.

Fabi disse...

A escalada é dura e somente os fortes de convicção conseguem seu intento. Lindo o texto, parabéns e bjkas.

Cíntia disse...

A vitória depende de cada um de nós. Beijos.

Fernanda disse...

São os desafios da vida que impulsionam a gente para a vitória. Beijinhos de parabéns.

Aninha disse...

A vitória somos nós! Bjim.

Carla Alencastro disse...

Eu ainda vou escalar esse Monte Vitória e conseguir dar a volta ao mundo que tanto tenho planejado.

Janaina Cruz disse...

Ah Adriano, quem dera perder o medo de alturas, e ver uma noite de lua, pertinho das estrelas...

Mila Noya disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Mila Noya disse...

Ninguém disse que seria fácil, né?!!

Como li uma vez em algum lugar: "Mil vezes lembrar a dor de um joelho ralado, que chorar o vazio de um coração sem cicatrizes."

São os nossos sonhos, e os arrobos das paixões que temos, seja em quaisquer aspectos for de nossas vidas, que fazem brotar as flores pelo caminho, ainda que por vezes flores de asfaltos, mas, sempre flores!!

Nem preciso dizer que é o máximo receber um elogio, de alguém que escreve tão bem como você,não é?!!MEsmo assim, faço questão.

Grata de coração. Feliz, muito feliz!Obrigada pelo comentário no meu último post.

E mais uma vez, parabéns por esse olhar que atravessa a carcaça humana, e enxerga a alma.

Abraço!

Severa Cabral(escritora) disse...

Bom dia querido amigo!
Já escalei muitas montanhas,subi e deci muitas vezes...mas nunca perdi o salto do sapato,kkkkkkkk
bjsssssssssss

Fernanda Soares disse...

Como é bom alcançar a vitória!

Daniela Dias Ortega disse...

Wau, ficou muito bom!!

Vanessa disse...

Adorei a postagem, tem um grande fundo de autoajuda e é perfeita. Beijinhos.

Lara Mendes disse...

Sua pena tem magia e sensibilidade. Notável texto. Beijos.

Carol Fernandes disse...

Quisera eu escalar sempre esse monte e não cair lá de cima (rs). Perfeito, meu lindo, parabéns. Beijos.