As margens do rio


"Do rio que tudo arrasta, se diz violento; mas não se diz violentas as margens que o oprimem."


Bertold Brecht

8 comentários:

blog da Paraguassu disse...

Olá Adriano,
Esta frase de Brecht parece-me mais uma forma que o poeta, romancista e dramaturgo alemão encontrou para demonstrar as forças que nos levam a competir, em nossas lutas do dia a dia,
com nossos limites íntimos de enfrentamento das mesmas.
Posso não estar certa em meu pensamento a respeito, porém é desta maneira que vejo sua proposta na frase em destaque.
Gostei do desafio, pois assim, pesquisei a respeito deste grande nome da literatura e do teatro.
Um grande beijo, amigo.
Maria Paraguassu.

A VIDA É UM ETERNO APRENDIZADO disse...

Bom dia!
A imagem e o reflexo dizem tudo.
Grande abraço
se cuida

Alê disse...

Das coisas mais lindas e interessantes que li nos últimos dias,


Estou levando!


Bjkas

Piettro Andrade disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
disse...

Nooooossa! Que postagem sensacional essa sua! Você estava inspiradíssimo quando postou isso. Adoro este seu blog.

Beijos, querido.

Smareis disse...

Quanta verdade em apenas uma frase. O poeta tem muita sabedoria.

Abraços!

Célia Holanda disse...

Essa mensagem é a mais linda que você já postou no blog.

Beijos.

Miriam da Estrada disse...

Linda essa sua postagem, Adriano.

Bjs.