Solidários



      A solidariedade é um bastão que passamos de mão em mão. Recebemos a incumbência de ser tolerante com os afobadinhos, mas por outro lado contamos com a paciência alheia, ante nossas faltas diárias.

      Tem gente distraída que deixa o tal bastão cair no chão e na pressa do dia a dia não se lembra de pegá-lo novamente. Mas a maioria sabe que precisa desse interagir, dessa troca constante de experiência, para crescer neste mundo de tanta agitação.

      E você, que faz com o bastão da solidariedade?!


Adriano César Curado

4 comentários:

Paula disse...

Creio que o meu bastão da solidariedade eu deixei em algum lugar da casa e agora não consigo encontrá-lo mais. Na verdade, nem me lembrava dele, até ler sua postagem. É que está cada vez mais difícil carregar o fardo da tolerância, ante o mundo enlouquecido e individualista em que vivemos.

Mas você tem razão, temos mesmo que aprender a relevas as falhas alheias.

Meu querido, adorei sua postagem de hoje e desejo-lhe um final de semana de muita luz e paz.

Beijos.

Alê disse...

Da falta dessa generosidade é temos padecido,


Bjkas

Thamyris Fernandes disse...

Puxa... Tinha esquecido o meu aqui, foi bom ter me recordado. Ótima reflexão!

Ricardo Baobá disse...

Esse bastão tem que andar sempre na nossa mente, para que possamos relevar os males que nos fazem diariamente.