Aniversário de 185 anos do jornal Matutina Meyapontense

 No dia 5 de março de 1830, no arraial de Meia Ponte, hoje cidade de Pirenópolis, Goiás, circulou o primeiro número do jornal Matutina Meyapontense, cujo redator-chefe era o padre Luiz Gonzaga de Camargo Fleury.

Pouco tempo antes, o presidente da província goiana enviou um ofício de solicitação de uma tipográfica para Goiás, mas a petição foi indeferida pelo ministro do Império. Isso era um recado tácito para o povo goiano de que a desenvolvimento local não constatava como prioridade do governo. Foi então que o comendador Joaquim Alves de Oliveira, o homem mais rico da província, comprou com o próprio dinheiro uma tipografia que foi estabelecida em Meia Ponte, onde circulou o Matutina Meyapontense.

O historiador Braz de Pina nos conta que as “lutas contínuas entre brasileiros e portugueses radicados no Brasil deram margem à criação, por Diogo Feijó, da Guarda Nacional. Essa guarda-civil tinha por finalidade defender as fronteiras e as províncias de qualquer levante português. É durante esse período histórico que vai nascer na Província de Goiás o seu primeiro jornal, Matutina Meyapontense.” (1)

Impresso na Tipografia Oliveira em papel linho, com quatro páginas, a assinatura do jornal custava dois mil réis por trimestre, e era publicado todas as terças, quintas e sábados. Seu conteúdo defendia a paz, a constituição e os direitos do povo, inclusive o de se manifestar livremente. Ali foram publicados diversos atos administrativos das Províncias de Mato Grosso e Goiás. 526 edições circularam entre 05.03.1830 a 24.05.1834, totalizando.

A Tipografia Oliveira funcionou na casa do próprio Joaquim Alves, local onde hoje está o Museu da Família Pompeo. Foi o primeiro jornal do Centro Oeste. Todos os números do jornal foram reunidos pelo pesquisador José Mendonça Teles, que ainda os conserva no instituto que leva seu nome, localizado em Goiânia.

Adriano Curado

Citação:
(1) Pina Filho, p. 20.

Fonte:
PINA FILHO, Braz Wilson Pompeo de Pina. Goiás: história da imprensa. Goiânia: Editora Irmãos Oriente. 1971.
SODRÉ, Nelson Werneck. História da Imprensa no Brasil. São Paulo: Mauad, 1994.
TELES, José Mendonça. A Imprensa Matutina. Goiânia: Editora CERNE, 1989.

http://pt.wikipedia.org/wiki/Matutina_Meiapontense


Casarão onde funcionou o tipografia

Nenhum comentário: